Escreva a sua pesquisa

24 de fevereiro de 2013

Como diminuir o colesterol?

domingo, fevereiro 24, 2013
O colesterol é fundamental para garantir a vida. O corpo precisa dele para produzir hormonas sexuais, bilis, vitamina D, membranas celulares e bainhas dos nervos. O fígado produz aproximadamente um grama de colesterol por dia, que é a quantidade suficiente de que o corpo necessita.
Muitos fatores como exercícios físicos, predisposição genética, sexo e outros componentes da alimentação influenciam o modo como o corpo humano processa o colesterol. Algumas pessoas podem consumir grandes quantidades e ainda assim conseguem manter os níveis de colesterol no sangue, enquanto outras ingerem muito pouco, mas apresentam alto teor de colesterol no sangue.

Quando o colesterol está alto o risco de sofrer de doenças cardiovasculares como infarte e AVC, por exemplo, aumenta. Para baixar o colesterol recomenda-se uma alimentação saudável.

O que comer para o colesterol
  • leite e iogurtes devem ser desnatado;
  • queijos brancos e light;
  • carnes grelhadas ou cozidas;
  • aumente o consumo de frutas e de sucos de frutas naturais (com excepção do abacate e coco);
  • coma diariamente legumes e hortaliças.

O que não comer para o colesterol
  • alimentos gordurosos;
  • enchidos como mortadela, salame, presunto...
  • queijos amarelos como catupiry, mussarela...
  • frituras devem ser exterminadas de sua dieta;
  • gordura trans;
  • diminua o consumo de doces em geral.
Para baixar o colesterol LDL rapidamente é recomendado ainda a prática regular de atividade física. Pode ser qualquer uma desde que seja feita no mínimo 3 vezes por semana com a duração de 1 hora.

6 de fevereiro de 2013

Snacks para perder peso

quarta-feira, fevereiro 06, 2013
Preocupa-se com a sua saúde e boa forma? Então, não se pode esquecer de levar na lancheira as melhores opções para recuperar a linha e manter-se saudável.
Lembre-se que os lanches são essenciais para assegurar níveis equilibrados de açúcar no sangue e, assim, estabilizar a concentração e o bem-estar.
Meio da Manhã
Opção 1
Ingira duas a três bolachas sem açúcar e 200 ml de água enriquecida com magnésio. As bolachas com níveis baixos e de açúcar são, por norma, mais ricas em fibra. A água com magnésio repõe os níveis deste mineral que baixam durante as dietas.

Opção 2
Coma uma a duas ameixas amarelas ou 10 bagas goji ou quatro amêndoas e 200 ml de chá de cidreira ou chá branco. As bagas goji têm uma ação antioxidante e otimizam as funções celulares. Já o chá de cidreira tem um efeito depurativo, é relaxante e beneficia a função digestiva.


À Tarde
Opção 1
Para o primeiro lanche opte por uma banana ou uma maçã ou uma pêra e duas a três nozes ou quatro a seis amêndoas e um iogurte 0% gordura. A maçã e a pêra são ricas em perictina, uma fibra solúvel que ajuda a saciar. Embora calóricos, os frutos secos fornecem gorduras essenciais ao organismo, ómega 3 e 6. Além disso, o iogurte contém cálcio com o benefício de oferecer poucas calorias e de ser de fácil digestão.

Para o segundo lanche, escolha uma gelatina 0% gordura ou uma fatia de ananás. Este fruto é riquíssimo em fibra e na enzima bromelina que facilita a digestão de proteínas e eliminação de gorduras.

Opção 2
Para o primeiro lanche opte por um iogurte com índice glicémico (IG) baixo ou 200 ml cevada e uma colher de sopa de sementes de chia ou uma duas colheres de sopa de flocos de cereais integrais. Por norma, os iogurtes, têm um IG baixo garante uma absorção de açúcar a uma velocidade adequada à saciedade. Os cereais integrais têm um importante papel saciante e elevado teor de fibra.

Para o segundo lanche escolha uma gelatina 0% gordura ou uma maçã ou uma laranja. Devido ao seu teor em vitamina C, a laranja reconforta e ajuda a manter níveis de atenção elevados.

5 ideias para comer mais fibra

quarta-feira, fevereiro 06, 2013
Se tem problemas de prisão de ventre, é natural que tente introduzir muita fibra na sua dieta.
Além de alimentos óbvios que a contém, como o kiwi e o farelo de trigo, são inúmeros os produtos alimentares que a contém.
Legumes
Os legumes, folhas verdes e as leguminosas (feijão, grão de bico, ervilhas e lentilhas) podem ser consumidos na sopa ou no prato. No tempo mais primaveril também ficam bem em saladas.

Frutos
Deve incluir alimentos ricos em fibra, como a ameixa e a papaia, em batidos com iogurte ou em saladas. Também podem ser utilizados em sumos sem adição de açúcar.

Cereais
Opte por cereais e pão integral que podem ser incluídos no pequeno-almoço e lanches.

Iogurtes
A ingestão de iogurtes ricos em bifidus e algumas estirpes de lactobacilus estimula a flora intestinal, reduzindo a fermentação e promovendo a regularidade do trânsito intestinal.

Líquidos
Aumente a ingestão diária de água ou infusões, como a cidreira e a camomila, para uma quantidade próxima de um litro e meio.

Dieta hiperproteica

quarta-feira, fevereiro 06, 2013
A maioria das dietas de emagrecimento tem um elevado teor de proteínas, mas algumas baseiam-se, exclusivamente, nelas (carne e peixe magros, ovos, leite e queijo magros). Neste caso, pode comer a quantidade que se quiser destes alimentos, com a condição de excluir os hidratos de carbono, incluindo os frutos doces e o pão. Tem ainda de limitar ao máximo as gorduras, como os condimentos gordos. Quanto às bebidas, apenas água sem gás, tisanas e, por vezes, um sumo de fruta natural ao pequeno-almoço, por causa das vitaminas.
As dietas hiperproteicas prolongadas, de aporte energético muito reduzido, estiveram na origem de alguns casos de morte nos Estados Unidos da América. Parece que este tipo de dieta provoca atrofia do músculo cardíaco, com séria ameaça de paragem cardíaca  ainda que seja acompanhada de suplementos vitamínicos e minerais. Mesmo com aplicação moderada, esta dieta, extremamente ácida, provoca uma perigosa redução dos níveis de potássio e de cálcio no sangue, assim como perturbações do ritmo cardíaco.

Não permite exceções, logo é dificil de fazer em sociedade. Embora garanta a perda de vários quilos numa semana, não corrige os maus hábitos alimentares. O peso perdido com rapidez pode regressar logo que recomece a fazer a alimentação clássica. É uma proposta a evitar.

5 de fevereiro de 2013

Dieta sem açúcar

terça-feira, fevereiro 05, 2013
Não é uma variante da anterior (os açúcares são hidratos de carbono), mas também exclui todos os açúcares de absorção rápida. Falamos do açúcar puro, dos produtos de pastelaria, da compota, do mel, entre outros.
Contudo, esta proposta mantém a ingestão de amido (açúcar de absorção lenta). Desta forma, reduz-se a libertação de insulina. Sem ela, o armazenamento de gorduras não é possível  Nesta dieta, não há restrições ao consumo de lípidos e prótidos. O álcool nem sempre é proibido. Os resultados são reais nas pessoas com o hábito de comer muitos doces. Além disso, o açúcar provoca fome cerca de uma hora depois de ser ingerido. Portanto, ao reduzir o seu consumo, diminui também o apetite.

Esta dieta é simples e equilibrada, se não compensar a redução dos açúcares com outros excessos. Não é adequada para as pessoas muito obesas, mas é útil para quem tiver tendência para o excesso de peso.

Popular

Follow by Email