Escreva a sua pesquisa

26 de julho de 2011

O Chá Verde

terça-feira, julho 26, 2011
O chá verde é extraído da planta Camellia sinensis tal como o chá preto e o seu nome deve-se ao facto de as suas folhas sofrerem pouca oxidação durante o processo, o que não acontece com o chá preto, por exemplo.
É utilizado há milhares de anos devido as suas propriedades benéficas para a saúde. Mas o que torna popular é facto de ser um considerado um complemento natural na perda de peso, pois estimula o metabolismo acelerando assim a perda de calorias e consequentemente a perda de peso.
Quando se faz uma dieta diária equilibrada, baixa em calorias e exercício físico para perder peso, é aconselhável adicionar 2 a 3 chávenas de chá verde para obter mais facilmente os resultados pretendidos.

Quais os benefícios do Chá verde?
  • Acelera o metabolismo que ajuda no emagrecimento
  • Reduz o colesterol
  • Anti-inflamatório natural
  • Melhora a circulação sanguínea
  • Redução dos lípidos no sangue
  • Previne doenças cardiovasculares
  • Mantém o estado de alerta mental
  • Ajuda no tratamento de acne
  • Previne o envelhecimento
  • Protege os pulmões
  • Diminui o risco de osteoperose
  • Ideal para combater fadiga, preguiça, sonolência e falta de energia
  • Estimula a imunidade
  • Previne o cancro do cólon, recto, pâncreas e intestino
  • Actua como anti-diabético
  • Anti-stress
  • É usado no tratamento da esclerose múltipla, artrite reumatóide, Parkinson e da doença de Alzheimer
O chá verde contém algumas substância, que quando o ingerimos em excesso tornam-se prejudiciais para a saúde, eis algumas:
Triterpene Saponinas - Estes destroem os eritrócitos podendo assim causar fadiga e agravar a anemia, por exemplo.
Taninos - Interferem com a quebra de proteínas complexas em proteínas mais simples e com a sua absorção no organismo.
Xantina Alcalóides - Podem agravar a formação de ácido úrico no organismo o que pode causar a formação de pedras na vesícula, rins, reumatismo entre outros.
Cafeína - Aumenta a pressão arterial, vicia, e a longo prazo tem um efeito adverso sobre o fígado e outros órgãos internos.
Consumo a longo prazo e em grandes quantidades - Pode causar insónias, agitação, aborrecimento, irritabilidade, dores de cabeça, hipertensão arterial, batimentos cardíacos anormais, perda de apetite, convulsões, constipação intestinal aguda e dependência pelo chá.

Dicas importantes
A hora ideal para beber o chá é de manhã e ao inicio da tarde.
Caso não aprecie o sabor intenso do chá, para tirar melhor proveito pode consumi-lo através de comprimidos, pastilhas, cápsulas,etc. Basta ir a uma ervanária ou mesmo a um supermercado, mas antes aconselhe-se no seu médico.
O chá verde com sumo de limão é popular para cortar o efeito do álcool e para recuperar uma ressaca.

Costumam beber chá verde?

20 de julho de 2011

Ginástica em casa: Fazer aeróbica em casa

quarta-feira, julho 20, 2011
Hoje trago um video para fazerem em casa alguns exercícios de aeróbica.

O video não tem qualquer musica, por isso para maior motivação e boa disposição ponham uma musica ao vosso gosto durante o treino.

19 de julho de 2011

Exercício Físico - Perguntas e respostas (Parte IV)

terça-feira, julho 19, 2011
Hoje será o ultimo artigo da série de artigos sobre o exercício físico. Falamos sobre os benefícios, como usufruir dos benefícios e os mitos, e agora irei mostrar várias perguntas que são muitas vezes feitas no que toca ao exercício físico.

Como evitar a "dor de burro" quando fazemos treino cardiovascular?
O termo correcto para a "dor de burro" são espasmos e dores no interior da zona abdominal. Surgem normalmente durante o exercício físico, especialmente nos primeiros tempos. Quando a dor surge é aconselhável diminuir a intensidade do treino, e para preveni-la deverá começar o treino de forma menos intensa e depois ir aumentar e também não comer nas duas horas anteriores.

Temos mesmo que esperar três horas depois de comer para fazer exercício físico?
Depende do que foi ingerido na refeição. Por exemplo, se comeu uma refeição pesada é melhor esperar as três horas ou até mais antes de começar a fazer exercício físico. Se fez uma refeição leve, pode começar duas horas depois, para garantir que a digestão é bem feita. Se fizer corrida depois de comer, pode ser prejudicial para a sua saúde.

Qual o mais apropriado, correr na passadeira ou ao ar livre?
Ambos tem as suas vantagens e desvantagens. Para quem não têm lugar para correr, a passadeira é o mais apropriado, também tem a vantagem de proteger mais as articulações dos impactos do solo em relação à corrida ao ar livre.

Qual a melhor hora para treinar?
As ideias aqui separam-se. Há quem prefira de manhã cedo, ou ao final da tarde. As duas opções têm as suas vantagens. Nunca se deve fazer exercício no pico de calor e depois das 20:00 ou 20:30 porque nessa altura o corpo começa a baixar o seu rendimento, quer a nível muscular quer a nível cardiovascular. Treinar de manhã é bom para perda de peso, o metabolismo está acelerado, mas ao final da tarde, está mais desperto e assim mais atento ao esforço que faz, prevenindo assim lesões.

Tenho que beber ou comer durante o treino?
A única maneira de conservar os níveis de energia, durante um treino longo, ou uma volta de bicicleta longa, é  ingerir hidratos de carbono e água durante o treino. Se o treino ultrapassar uma hora e meia é recomendável recorrer-se às bebidas (bebidas isotónicas ou água), às barras energéticas, frutos secos ou aos complementos em gel.

Qual a melhor altura para alongar?
Qualquer altura é boa, desde que os músculos não estejam "frios". Quando se faz musculação os alongamentos deverão ser feitos no final do treino, pois para obter melhor contracção muscular não se deve relaxar os músculos antes. é fundamental o alongamento depois de qualquer treino, pois ajuda os músculos a relaxar e previne lesões.

Espero que tenham gostado desta série de artigos sobre o exercício físico.
Têm alguma sugestão para outra série de artigos?

14 de julho de 2011

Exercício Físico - Os mitos (Parte III)

quinta-feira, julho 14, 2011
Hoje trago mais um artigo sobre o exercício físico, depois de ter falado dos benefícios e de como usufruir dos mesmos, irei falar agora dos mitos. Como em tudo na vida, também existem mitos para o exercício físico, e vou começar a desvendá-los.

Mito 1 - Irei queimar mais gordura se treinar com uma intensidade menor
O mais importante na prática de exercicio fisico e no controlo de peso não é a percentagem de energia para os exercícios provenientes de gordura, mas sim o custo total de energia, ou seja, a quantidade de calorias que são queimadas durante a actividade. Claro que devemos começar sempre um plano com uma intensidade menor e só depois devemos aumentar de forma gradual.

Mito 2 - Praticar exercício é uma forma de perder o peso que desejo
A perda ou o ganho de peso é influienciado por muitos factores, como a alimentação e a genética. Todas as pessoas que praticam exercício não irão perder a mesma quantidade de peso com o mesmo programa de treino. Somente o exercício físico não chega para perder o peso ou mantê-lo, temos que o aliar a uma boa alimentação e adequar um plano ao nosso organismo.

Mito 3 - Para perder peso, não preciso de fazer musculação
Completamente errado. A maioria dos especialistas afirma que a actividade cardiovascular e a musculação são importantes para perder e manter o peso ideal. A musculação ajuda a manter a massa muscular e diminui a percentagem de gordura corporal.

Mito 4 - O exercício físico só funciona quando sentimos dor no dia seguinte
A dor após e durante a actividade fisica não é sinal que estamos a ser bem sucedidos. Quer dizer sim, de que os limites estão a ser ultrapassados. Os sedentários, normalmente após várias sessões de treino, sentem dores mas isso acontece porque o corpo ainda não se habituou ao esforço. Com o tempo irão diminuir porque a condição física melhora.


Mito 5 - Fazer abdominais queima gordura na barriga
Não existe queima de gordura localizada, seja onde for. A gordura corporal só é metabolizada (este é o termo correcto) no exercício físico quando praticamos exercícios aeróbios (caminhada, natação, bicicleta, corrida). Assim ela é metabolizada de forma geral. Os exercícios para pernas braços, zona abdominal servem apenas e exclusivamente para tonificar.

Mito 6 - Usar roupa com efeito sauna durante o exercício faz emagrecer
É um dos mitos mais perigosos, porque podemos perder água em demasiada e causar uma desidratação. Suar não faz emagrecer, suor significada perda de água do organismo.

Mito 7 - Não se deve beber água durante os exercícios
É importante bebermos água antes, durante e depois do exercício. Com o exercicio perdemos água e sais minerais, e devemos beber água para prevenirmos uma desidratação.

Mito 8 - Praticar exercício físico em jejum emagrece
O emagrecimento depende das reservas de hidratos de carbono do organismo, que diminuem quando estamos em jejum. Assim, exercício físico em jejum causa a diminuição da massa muscular e não da gordura.

Mito 9 - A natação é o desporto mais completo que existe
Não existe desportos 100% completos. Tem qe se adequar actividades a cada individuo conforme as suas necessidades. Por exemplo, quem sofre de desvios posturais não é aconselhável a natação quando existem descompensações musculares e uma incorrecta técnica de natação.

Mito 10  - Quanto mais exercício melhor
O nosso organismo também precisa de descanso para poder usufruir dos beneficios proporcionados pela actividade fisica. é importante que saibam os vossos limites e que cumpram um tempo de recuperação.

Mito 11 - Fazer exercício físico por pouco tempo e por poucas vezes, é o mesmo que não fazer nada
Este mito é o responsável pelo abandono da actividade fisica e pela falta de adesão. Qualquer acção que se tome para aumentar a actividade fisica ajuda e conta. O importante é começar e quando se começar a ver os resultados irá sentir motivação para se aplicar mais.

Conheciam estes mitos?

12 de julho de 2011

Exercício Físico - Como usufruir dos benefícios? (Parte II)

terça-feira, julho 12, 2011
Depois de ter iniciado a série de artigos sobre Exercício Físico com o artigo sobre os benefícios do exercício físico, hoje irei dar continuidade com um artigo que irá explicar como usufruir da melhor forma dos benefícios proporcionados.
O ideal é praticarmos exercício físico diariamente, mas para quem não tem tanta disponibilidade, é aconselhável exercitar-se pelo menos 3 vezes por semana, no mínimo, meia hora e trabalhar todos os grupos musculares.
É importante irmos aumentando o tempo de duração e frequencia, e aumentar a intensidade progressivamente.
Se estás a pensar começar agora um programa, opta por um leve e vai aumentado o ritmo ao longo dos dias.
Uma caminhada de 20/30 minutos por vezes é suficiente para começarmos um bom plano de exercícios.

Para conseguirmos tirar o maior proveito dos benefícios temos que ter em conta os seguintes aspectos
  • Incluir alguns períodos de actividade física intensa.
  • Exercitar grande parte dos músculos do tronco e membros inferiores.
  • Incluir exercícios aeróbios e anaeróbios.
  • Manter o hábito da prática de exercício físico ao longo da vida.
  • Fazer exercício 3 a 5 vezes por semana com 1 ou 2 dias de descanso para recuperação.
  • Faça um plano à sua medida.
  • Se tiver problemas de saúde crónicos ou problema cardíacos, deverá procurar o seu médico para aconselhamento.
  • Pessoas com mais de 50 anos é aconselhável consultarem o seu médico para garantir que não têm problemas cardíacos ou outros problemas de saúde.
  • Alongar antes de iniciar a prática de actividade física para prevenir o risco de lesões.
  • Beber água para prevenir a desidratação.
  • Não fazer exercício físico quando se está doente ou com alguma indisposição.
  • Aliar o exercício físico a uma alimentação saudável.
Que estão a achar desta série de artigos?

Popular

Follow by Email