Escreva a sua pesquisa

Mostrar mensagens com a etiqueta Emagrecer. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Emagrecer. Mostrar todas as mensagens

17 de março de 2017

10 alimentos que aceleram o metabolismo

sexta-feira, março 17, 2017
Você sofre de metabolismo lento? Já fez dietas e mais dietas e teve poucos ou nenhuns resultados e está a começar a ficar desmotivado sem saber o que fazer? Então este artigo é para si. Existem formas de acelerar o metabolismo de forma natural e hoje irei dar a conhecer 10 alimentos que ajudam a acelerar o metabolismo lento.
Mas afinal o que é o metabolismo?
O metabolismo é um processo de transformações químicas que acontece no nosso organismo que garante a reprodução e crescimento de células. Ele divide-se em anabolismo e catabolismo. Quando o catabolismo é superior ao anabolismo, o organismo perde massa, tornando o metabolismo mais rápido, quando acontece o contrário, ou seja o anabolismo é superior catabolismo, o metabolismo torna-se lento, e o organismo cresce e ganha mais massa. O ideal é o organismo estar em homeostase, ou seja os dois processos tem que estar em equilíbrio.

Quais os alimentos que tornam o metabolismo mais rápido?
Existem de facto alguns alimentos que tornam o metabolismo, veja alguns exemplos:

1. Limão e Laranja
Bem como todas as outras frutas cítricas. Devido à elevada quantidade de Vitamina C, estas frutas ajudam bastante o metabolismo. Quem não conhece a dica da água com limão em jejum de manhã, nos programas para perder peso?

2. Bróculos
É considerado um super alimento, pois é rico em cálcio, vitamina D, A e K, e melhor acelera o metabolismo.

3. Especiarias/Temperos
Sim, os sabores picantes aceleram o metabolismo. Alguns exemplos são a pimenta, o gengibre e as sementes de mostarda.

4. Ómega 3
Os alimentos ricos neste ácido gordo, como o salmão, o atum, o azeite extra virgem e espinafres, são ótimos para o organismo e para o metabolismo ficar mais rápido. Atenção que os alimentos ricos em ómega 3 não devem ser cozinhados em altas temperaturas nem ser fritos, pois as suas propriedades irão desaparecer.

5. Cereais integrais
Por serem ricos em carboidratos complexos e nutrientes, alimentos como o arroz e massa integral, aveia e quinoa, são indicados para acelerar o metabolismo. Os carboidratos são libertados de forma mais lenta evitando assim os picos de insulina.



6. Maçã
É um dos alimentos com menos calorias e para além disso ainda ajuda a colocar o metabolismo mais rápido, por isso esta fruta está sempre incluída em qualquer dieta para emagrecer.

7. Chá verde
Este poderoso chá também está sempre presente em qualquer programa de perda de peso, devido às suas propriedades. A cafeína ajuda imenso na perda de peso devido à acção que esta tem no metabolismo.

8. Alimentos ricos em vitamina B
Estes alimentos demoram mais tempo a serem digeridos no organismo, por isso são mais saciantes. Alguns exemplos são: castanhas, abacate, couve, espinafre e levedura de cerveja.

9. Amêndoas
Para além de fornecerem vitaminas e fibras ao nosso organismo, ainda são bastante saciantes, sendo assim óptimos snacks para o lanche e entre refeições. 

10. Frutos vermelhos
Poucas calorias, ricas em antioxidantes e fibras, e com um sabor incrível, não são qualidades que chegue para as incluir no seu programa de emagrecimento? Se sente falta de doce, são a escolha mais acertada!

Veja também

18 de junho de 2015

Como utilizar o óleo de Coco?

quinta-feira, junho 18, 2015

Tal como sabemos, há sempre vários mitos de frutos ou produtos que ajudam a emagrecer, mas talvez este dê o verdadeiro resultado que tantas pessoas esperam.

O óleo de coco é um óleo extraído da fruta e existem dois tipos desse alimento funcional, o refinado e o extravirgem. O primeiro é feito a partir do coco seco, enquanto o segundo é feito com o coco fresco. No último caso, este deve ser extraído até 48 horas após a colheita, preferencialmente de um fruto que tenha vindo de uma plantação certificada e orgânica. É basicamente a polpa do coco, que é levado a um processo de refinamento. Ele tem diversas propriedades que são ótimas para a sua saúde.

Normalmente, o óleo de coco é encontrado em estado líquido na temperatura ambiente, e só fica sólido e branco quando é colocado em baixas temperaturas. O normal é que ele não estrague ou fique rançoso mesmo quando é armazenado há algum tempo. Os seus benefícios ainda são controversos entre a comunidade médica e não representam uma unanimidade entre os especialistas. Rico num tipo diferente de gorduras saturadas, os triglicérides de cadeia média, o alimento conquistou fama, principalmente, por ajudar na perda de peso. 

O óleo de coco é essencialmente composto por gorduras e em maior parte pela saturada que representa quase 87% da quantidade desse macronutriente. 

O alto teor de gordura saturada presente nesse óleo torna-o contraindicado por alguns profissionais de saúde. Afinal, esse macronutriente, quando consumido em grande quantidade, pode aumentar a quantidade de colesterol LDL, considerado ruim. 

Como usar o óleo de coco?
Pode usar-se o óleo de coco para regar saladas e na confecção de qualquer prato que leve óleo, azeite, manteiga ou margarina na sua composição, como, por exemplo, arroz, refogados, grelhar carnes e na confecção de bolos e tortas.
A quantidade deve ser exatamente a mesma. Por exemplo, se a receita original indica 2 colheres de óleo ou de azeite, troque por 2 colheres de óleo de coco. 

O ideal é consumir uma colher de sopa de óleo de coco, afinal mais do que isso ultrapassa as quantidade de gordura saturada diárias. 

Caso consuma excessivamente o óleo de coco, existem alguns riscos.
Se ingerir mais do que a quantidade recomendada do óleo, o tiro sairá pela culatra. Afinal, haverá um consumo maior de energia do que o seu gasto, o que sempre resulta em sobrepeso/peso excessivo/obesidade. Também pode trazer riscos cardiovasculares, com o aumento do colesterol, e por ajudar na digestão, em alta quantidade, este pode causar diarreia. 

O óleo de coco possui muitos benefícios para a saúde. Alguns exemplos são aumentar o metabolismo, diminuir o colesterol, emagrecer, melhorar o trânsito intestinal e combater inflamações.

Mesmo que o óleo de coco não seja utilizado para emagrecer, esta é uma opção mais saudável que o óleo de milho e o óleo de girassol, podendo ser utilizado diariamente por indivíduos de todas as idades, pois o óleo de coco não possui contraindicações e não tem efeitos colaterais. 

Motivos para utilizar o óleo de coco
  • Controla a compulsão por carboidratos;
  • Promove a saciedade;
  • Acelera o metabolismo;
  • Melhora a prisão de ventre;
  • Reduz o colesterol;
  • Fortalece o sistema imunológico;
  • Combate o envelhecimento precoce;
  • Tem ações antioxidantes;
  • Ajuda a emagrecer;
  • Ação dermatológica;
  • Ação Cosmética;
  • Combate a fibromialgia (dor constante de uma determinada zona);
  • Combate a Fadiga Crônica;
Claro está, que com o avanço da medicina actual, não existe apenas Óleo de coco em óleo, mas existe também em cápsulas, tal como pude verificar num site de confiança, e passo a citar:
Existe o óleo de coco em cápsulas mas prefira sempre o produto natural e tome a versão em cápsulas apenas se não houver outra alternativa.
Primeiro porque o óleo de coco é um alimento tradicional e não um remédio. Segundo, as pesquisas que demonstram os benefícios do óleo de coco são todas feitas com o produto natural e não em cápsulas.
E por fim, a versão em cápsulas sai mais cara. Do ponto de vista do custo-benefício, vale mais o óleo natural. 
Para que se sintam mais à-vontade ao abordar este tema, ficam aqui os principais nutrientes do óleo em causa:


Óleo de coco - Por 15 g (uma porção)
Calorias
129 kcal
Carboidratos
--
Proteínas
--

11 de junho de 2015

Retenção de Liquidos: Saiba o que causa e como deve tratar

quinta-feira, junho 11, 2015


O que é a retenção de líquidos?
Trata-se da acumulação de líquido que passa das veias para o exterior (espaço intercelular) e provoca inchaço na zona afetada. 
A retenção de líquidos é um transtorno metabólico que consiste na acumulação de água no organismo, normalmente nas pernas, abdómen ou mãos, provocando inchaço (edema). Esta manifesta-se quando o nível de líquidos ultrapassa os 75%.

É um acúmulo excessivo e anormal de água entre as células do organismo que posteriormente é eliminada pela urina. Com a retenção, uma pessoa pode adquirir aproximadamente 2 kg durante um só dia. Existem casos em que a retenção de líquidos ocorre em períodos nos quais há alterações metabólicas como na menstruação e na gravidez e casos em que ela ocorre por fatores internos que necessitam de auxílio médico, medicação e dieta para que haja a sua eliminação.
A retenção de líquidos pode ser um sintoma de problemas como insuficiência vascular, hipotireoidismo, hipertensão arterial, mau funcionamento dos rins, fígado e coração, processos inflamatórios, deficiência na circulação sanguínea, grande concentração de sódio no organismo e alterações hormonais e emocionais.

Para detetar a retenção de líquidos, basta observar as mãos, os pés, a barriga, as pernas e as proximidades do tornozelo. Se essas regiões persistirem inchadas por muito tempo é necessário procurar ajuda médica, principalmente se tais inchaços ocorrerem fora do período de gravidez e menstruação. Por questões hormonais, a mulher é mais propensa a reter líquidos do que o homem.

Causas
Algumas das causas mais conhecidas sobre a retenção de líquidos incluem problemas de coração e rins. Isto devido à reduzida capacidade do coração e rins fazerem a sua função, e podem causar um edema nas pernas e tornozelos, por isso, a manifestação do inchaço nas pessoas pode ocorrer de diversas formas, sendo no corpo inteiro, ou apenas em algumas partes dele.
Deve-se, também, a um desequilíbrio no sistema hormonal que regula o nível de líquido no corpo. 

Pode ser causado por excesso de sal na alimentação, défice de proteínas (as proteínas fazem com que o fígado produza albumina, uma substância que evita a acumulação de líquidos), ou pela escassez de nutrientes (vitaminas C e B6, magnésio, potássio e ácidos gordos ómega-3 e ómega-6).
Fraca circulação sanguínea nas veias e artérias das pernas é provavelmente a causa mais comum na retenção de líquidos nas pernas e tornozelos, isto ocorre muito frequentemente na gravidez e causa edemas e algumas vezes varizes.
Um bloqueio ou congestionamento do sistema linfático pode causar um tipo de retenção de líquidos conhecido como linfedema, que é muito comum depois de algum tipo de cirurgia. Pessoas que passam muito tempo imóveis, por exemplo doentes acamados, em cadeiras de rodas, pessoas que passam muito tempo no sofá ou até mesmo em voos de longa duração podem desenvolver problemas de retenção de líquidos se não se movimentarem regularmente, isto porque é difícil para o sistema linfática absorver os líquidos quando está imóvel por longos períodos.
Retenção de líquidos na fase pré-menstrual é também bastante comum, e é causada pela mudança hormonal durante o ciclo menstrual.

Existem alguns sintomas que faz com que as pessoas se apercebam do início de uma retenção de líquidos:
  • Inchaço, cãibras, fraqueza, palpitações e mal-estar. 
  • Queda de cabelo, alergias, unhas quebradiças e tónus muscular debilitado.
Tratamento
Aconselha-se uma mudança dos hábitos alimentares, com uma dieta rica em proteínas (aves, peixes e legumes), frutos secos, verduras e frutas.

Para amenizar a retenção de líquidos é necessário praticar exercícios físicos, alimentar-se de alimentos naturais, utilizar pouca quantidade de sal, aumentar a ingestão de líquidos, diminuir a utilização de sapatos altos e apertados e, ainda, se permitido pelo médico, aderir a massagens e drenagem linfática.

Existem algumas dicas úteis:
  • Utilize o gelo - Quando tem os seus tornozelos inchados, utilize o gelo para reduzir o edema. Coloque os cubos de gelo num saco de plástico, envolva com uma toalha e coloque por 8 minutos, retire 2 minutos e volte a colocar por mais 8 minutos, o inchaço irá diminuir.
  • Consuma diuréticos naturais - O repolho é um diurético natural e pode ser adicionado a saladas ou sandes. Sumo de oxicoco é também um diurético natural, beba diretamente da garrafa.
  • Tome vitaminas - Quando se sente como um balão, tente aumentar o consumo das vitaminas A e C, ambas reduzem a fragilidade dos capilares e reduzem a retenção de água.
  • Eleve as pernas - Faça exercício regular, uma caminhada, uma corrida ou andar de bicicleta podem fazer milagres. Se as suas pernas incharem no trabalho, tente elevá-las paralelamente ao chão a cada 5 minutos. Durante o seu intervalo, caminhe pelo gabinete ou suba e desça escadas. Se estiver a ler ou ver televisão, mantenha as pernas elevadas. A gravidade irá ajudá-la a diminuir a retenção de líquidos.
Outras Dicas
  • Beba água. Ao contrário do que seria lógico, beber água ajuda de facto na redução dos líquidos retidos.
  • Esqueça a etiqueta por alguns dias e não cruze as pernas, isso irá fazer com que diminua a circulação sanguínea.
  • Não utilize roupas justas, isso irá fazer com que aumente a pressão intravenosa e piore o edema.
  • Tente cortar no álcool.
  • Não fume.
  • Não vá ao McDonalds ou outro tipo de restaurante de comidas rápidas, estas são ricas em sal e fazem muito mal à sua saúde.
  • Coma 6 refeições pequenas, ao invés de 3 grandes.
Existe, também, alguns tratamentos caseiros para este tipo de inconveniente.
Um ótimo remédio caseiro para acabar com a retenção de líquidos é o chá de erva-doce, pois ela possui substâncias que ajudam a eliminar os líquidos que estão em excesso nas células através da urina.

Ingredientes 
1 colher (de sopa) de erva-doce
1 xícara de água
Modo de preparação
Colocar os ingredientes numa panela e deixar ferver por 5 minutos. Depois destapar, deixar esfriar e coar. Beber o chá 3 vezes por dia, entre as refeições. A mistura pode ser adoçada com 1 colher de mel.

Para aumentar o efeito do remédio caseiro, o indivíduo deve diminuir a ingestão de sal e fazer atividade física regular, como caminhada, por exemplo.

21 de maio de 2015

Como combater a Gordura Localizada?

quinta-feira, maio 21, 2015
"Na maioria das vezes, este acúmulo de gordura vem da ingestão de carboidratos simples, presentes em pães, massas, doces, refrigerantes, e bebidas alcoólicas", afirma a nutricionista Tamara Mazaracki. 
O que é a gordura localizada? Como é que ela se forma?
A gordura pode tornar-se localizada em alguns lugares específicos do corpo. Os mais comuns são: região abdominal e flancos e região ginóide (coxas e quadris).
A gordura da região abdominal forma-se quando a pessoa não faz dieta repartida, ou seja, não come de três em três horas. Isso acontece porque o organismo armazena gordura para os momentos que este necessita, (de fome ou escassez), e assim ocorre a formação de gordura na região dos flancos e região abdominal.
A acumulação de gordura na região ginóide é mais comum em mulheres do que em homens. 

Contudo, esta acumulação é causada pelo desequilíbrio entre estrogénio, progesterona, testosterona. As hormonas femininas (estrogenio, progesterona) são os principais causadores da gordura localizada nas coxas e quadris. Estas hormonas interferem no metabolismo das gorduras, na circulação linfática, e ainda facilitam a retenção de água e sal. 

No entanto, estas coordenam a deposição de gordura no abdómen, quadril e coxas para dar ao corpo o aspeto feminino.

Alguns pontos para que saiba como evitar a gordura localizada:
  • Comer de três em três horas
  • Consumir alimentos de baixa carga glicêmica (batata-doce, maça)
  • Comer frutas, verduras, legumes
  • Evitar comidas gordurosas e industrializadas
  • Fazer exercício físico com regularidade
7 Alimentos que ajudam na perda de gordura localizada:
  • Peixes e Frutos do Mar (salmão, atum, peixe cavala)
  • Óleo de Coco
  • Alimentos Probióticos (iogurtes naturais)
  • Abacate
  • Frutos vermelhos (amoras, morangos)
  • Chá Verde
  • Azeite
  • Linhaça
  • Chia
A alimentação diária tem de ser rica em fibras para que a gordura localizada vá sendo eliminada.

Também se pode praticar exercício para acabar com a gordura localizada na barriga e coxas:
  • Abdominais
  • Corrida
  • Ciclismo
  • Musculação
  • Pilates
  • Ginástica Localizada
  • Ginástica Funcional
  • Exercícios aeróbicos
Embora todos esses exercícios tenham de ser intervalados para que o corpo tenha descanso, por não estar habituado a essa rotina.

Existem, claro, tratamentos estéticos embora não resultem da mesma maneira que a alimentação saudável e os exercícios porque os tratamentos não vão eliminar as células de gordura mas sim, fazê-las diminuir de tamanho sem se multiplicarem por uns tempos.

Com a alimentação e os exercícios regulares, a gordura localizada acaba por ser eliminada totalmente, num determinado espaço de tempo, embora vá depender de pessoa para pessoa.

Posto isto, mantenha uma alimentação saudável e equilibrada e inclua na sua alimentação alimentos ricos em Ómega 3. Esses hábitos, aliados a exercícios físicos frequentes, trarão resultados surpreendentes na perda de gordura corporal, em especial, a gordura localizada.

12 de maio de 2015

L-Carnitina ajuda a perder peso?

terça-feira, maio 12, 2015

A L- Carnitina é uma substância que desempenha um papel importante no metabolismo da gordura, transportando os ácidos gordos de cadeia longa, para a mitocôndria, contribuindo assim para a combustão da gordura.

O metabolismo das gorduras nas células musculares pode ser melhorado com a ajuda da L- Carnitina. Desta forma, a energia produzida pelo músculo é também aumentada.

De qualquer das formas, o interesse da sociedade pela L- Carnitina tem aumentado de forma contínua, pois esta ajuda na perda de peso, mas o que a maior parte das pessoas não sabe é que a L-Carnitina está concentrada nos músculos - esquelético e cardíaco.

Esta serve para melhorar o condicionamento físico do indivíduo e ajudar a emagrecer, por facilitar o gasto da gordura acumulada durante a prática de exercícios físicos. Além disso, ela diminui o colesterol alto e os triglicerídeos, melhora o nível intelectual e fortalece o sistema imunológico.

Fontes de alimentos com L- Carnitina
Produtos de origem animal
  • Carnes vermelha e branca
  • Peixes
  • Leite
Forma de tomar L- Carnitina
  • Forma líquida
  • Cápsulas
  • Comprimidos

Contudo, recomenda-se tomar de 500 mg a 2 g de L-Carinitina por dia, de manhã ou antes dos treinos, sob orientação médica ou do nutricionista. Não há contra-indicações ao uso da L-Carnitina, porque esta não é uma substância tóxica. 

Mas, para quem não sabe, o corpo produz L-Carnitina naturalmente. Esse processo acontece através da Lisina, da Metionina, da Vitamina C, Vitamina B3, Vitamina B6 e do Ferro. Portanto, tecnicamente, ela não é considerada um "nutriente essêncial” mas esta não é produzida em grande quantidade. Por isso, para aumentar as suas potencialidades benéficas é recomendada a ingestão de suplementos com a substância.

Portanto, qualquer pessoa que queira começar a tomar L-Carnitina, não pode esperar que esta atue sozinha, porque apesar de ser eficaz, só o é com a prática constante de exercícios, uma dieta rígida e a ingestão correta da L- Carnitina.

11 de maio de 2015

FATSECRET: O que é e como funciona?

segunda-feira, maio 11, 2015


Com o Verão quase quase a bater à porta, começam as dietas, começam as idas ao ginásio, tudo para quando a época balnear arrancar estarmos prontos para deslumbrar na praia.

Contudo isto não é nada fácil, requer muito treino e rigor a seguir a dieta, caso contrário demora muito mais tempo até atingirmos a tal perfeição que tanto perseguimos. Pois bem, hoje o Saudavelmente dá uma ajudinha, um segredo vá, o “fatsecret”.

Mas o que é o FatSecret? Pois bem, trata-se de um ferramenta que se vai tornar no melhor amigo do leitor rapidamente! Podemos aceder pelo website www.fatsecret.pt, ou descarregar a aplicação móvel (disponível para iPhone, iPad, Android, BlackBerry e Windows).


O FatSecret permite calcular o número de calorias ingeridas ao longo do dia, basta só identificar o alimento consumido qualquer que ele tenha sido, desde marcas conhecidas até marcas pingo doce, continente ou marcas brancas, o FatSecret dá-lhe a informação com o máximo detalhe. Na eventualidade de não ter o alimento, facilmente se pode adicioná-lo. 

Mas a verdadeira beleza desta ferramenta é de facto quando nos registamos (registo gratuito), permite contabilizar as calorias que ingerimos diariamente, juntamente com os nossos programas de treino e como eles nos estão a ajudar a atingir os objectivos, dando-nos estatísticas que mostram a nossa evolução até atingirmos o nosso ambicionado objectivo, com exatidão e bastante facilidade em navegar no website e na aplicação mobile. Pode também interagir com a comunidade e receber ou dar dicas valiosas para alcançar o seu objectivo. 

O fatsecret também tem receitas maravilhosas e saudáveis. 

Dê uma olhadela em www.fatsecret.pt para mais informações.

4 de julho de 2011

Os beneficios do Chá vermelho

segunda-feira, julho 04, 2011

O chá vermelho também é conhecido como o devorador de gorduras. 
É uma variedade de chá verde que adquire determinadas características após ser fermentado e o seu processo de maturação demora cerca de 60 anos. O chá vermelho vem de CAMELLIA SINENSIS, mesma planta dos chás verde e branco.

Quais os seus benefícios?
  • Acelera o metabolismo do fígado
  • Favorece a redução do colesterol
  • Depurativo
  • Desintoxicante, usado em tratamentos adelgaçantes e de beleza
  • Antidepressivo
  • Facilita a digestão

Existe alguma contradição?
Grávidas, pessoas com gastrite e com arrítimia cardíaca não devem consumi-lo.

O ideal é tomar, no mínimo, 4 chávenas ao longo do dia. Evite o chá à noite, pois contém cafeína.
O chá vermelho não deve ser confundido com o Rooibos da África do Sul. Este não vem da planta do chá e como tal, não é chá, mas sim, uma infusão.

Popular

Follow by Email